Já falamos sobre marketing de influência no blog e também no nosso canal no YouTube. O ponto aqui é que este um nicho diverso e que está em constante evolução, logo sempre teremos novos públicos, ferramentas e estratégias para explorar. Quando falamos dos influenciadores digitais, figuras importantes para complementar estratégias de redes sociais, seja com objetivo de branding ou de vendas, um termo muito utilizado para descrever alguns destes personagens é o content creator.  

Embora seja traduzido simplesmente como “criador de conteúdo”, nos próximos tópicos vamos detalhar este perfil e entender porque estes são bons influencers para trabalhar em conjunto. Inclusive, para quem quer ser um influenciador digital, entender como criar conteúdo é o primeiro passo para começar a se destacar e ganhar público e relevância. Então, vamos aos principais temas agora.

O que é um content creator?

Esta função pode ser traduzida como criador ou produtor(a) de conteúdo. Por essa simples definição, já entendemos que qualquer pessoa pode ser um content creator. Sempre que postamos algo em uma rede social, estamos compartilhando algo, e quem tem esse perfil de produtor vai, naturalmente, elaborar artes e textos mais complexos, podendo utilizar também de vídeos.

Um creator pode estar nas redes sociais (Facebook, Instagram, Twitter, Pinterest, TikTok, LinkedIn), no YouTube, em podcasts e em blogs. Quem entende o básico de Marketing de Conteúdo, sabe que todos os formatos podem ser bem utilizados para uma estratégia que cobre a jornada do consumidor. Um creator trabalha para si mesmo, mas isso não significa que eles não tenham uma boa pesquisa e noção sobre sua persona, os principais temas a serem abordados, as dificuldades e as soluções mais recomendadas. 

Todo criador é um influencer?

Não podemos afirmar isso, afinal existe um longo caminho para ter a audiência e relevância necessária para ser um influenciador digital, embora já saibamos sobre a aceitação dos microinfluenciadores (a partir de 10 mil seguidores). O que sabemos é que quem faz um bom conteúdo e o distribui de forma estratégica consegue conquistar público organicamente, caminhando para um bom engajamento e crescimento do perfil. 

Se o conteúdo e/ou público for mais nichado (beleza, saúde, tecnologia, jogos, entretenimento, etc), isso atrai atenção de marcas da área, mesmo que pequenas. Pequenas parcerias já são indicativos de que um creator está dando seus primeiros passos como um influencer

E um outro cenário é o caso de usuários que não se interessam na parte comercial ou no trabalho como influenciador, produzindo conteúdo simplesmente por hobby ou com outros interesses de monetização.

Creators e marcas

No Marketing Digital, quando consideramos trabalhar com influenciadores digitais, é essencial fazer um bom planejamento e incluir isto em uma estratégia maior. As marcas devem sempre procurar creators alinhados com seu público, linguagem e cultura. O benefício de envolver este perfil na ação é que os produtores e conteúdo já têm maiores habilidades e também estrutura para produzir peças de qualidade - e também um preço para isso. Geralmente os creators trabalham sozinhos ou com intermédio de uma agência ou manager. O relacionamento com marcas e influencers deve ser positivo para ambos os lados, lembrando sempre de complementar a ação com mais canais, com landing pages, com a oferta do produto em seu e-commerce e outros pontos.

Esperamos que o perfil do content creator tenha ficado claro aqui. Como tudo no Marketing Digital, planejamento, revisão e monitoramento são essenciais para uma estratégia de sucesso. Aproveite e aprofunde seus conhecimentos sobre influenciadores digitais agora.

Douglas Gomes
Douglas Gomes
Douglas Gomes

Mineiro e Jornalista. Assistente de Marketing Digital e Redator de Conteúdo na Post Digital. Certificações em Produção de Conteúdo para Web, Inbound e Outbound Marketing, Sales e Google Ads e Analytics.