No período do isolamento social e da quarentena, muitos passaram a trabalhar de casa, no formato home office, adaptando em partes a sua rotina de trabalho no escritório para um novo ambiente e novas condições. Muitos times, e até empresas inteiras, fizeram essa troca de forma bastante brusca e improvisada, enquanto outros já contavam com o home office na rotina e também com ferramentas e equipamentos próprios para facilitar o trabalho remoto.

Se você sabe o que é Inside Sales, já deve imaginar que quem trabalha nesta área não teve grandes impactos em sua rotina de trabalho, pelo menos não em relação à sua rotina, ferramentas de apoio e agenda de contatos para prospecção e vendas. E se você não conhece esta estratégia, tudo bem pois iremos apresentá-la rapidamente nos tópicos.

Como discutiremos a seguir, muitas pessoas seguiram vendendo neste período justamente por já contarem com uma organização e método de trabalho já remotos. Acompanhe com a gente os benefícios do Inside Sales e como você pode estruturar suas operações para vender mesmo no home office

O formato: Inside Sales

Para muitos modelos de negócio, reina o método de ir até um ponto físico para falar com possíveis clientes, apresentar sua solução e então fechar um negócio. Esse é o formato chamado de field sales, traduzido como “vendas em campo”. Por motivos bastante óbvios, durante a pandemia de Covid-19 e as recomendações pelo isolamento social, este vendedor fica incapacitado de trabalhar.

Com Inside Sales, que pode ser traduzido como “vendas internas” ou “vendas remotas”, o vendedor utiliza a internet e o telefone para falar com seus prospects, para apresentar demonstrações e orçamentos e até mesmo para assinar um contrato. 

Leia também: 

Benefícios das vendas remotas

Mesmo antes do trabalho em casa, o formato de vendas remotas já tinha vantagens bem específicas, como:

  • Dispensar locomoções e gastos com viagens;
  • Aumentar o tempo útil de trabalho dos vendedores, justamente por não ter locomoções;
  • Utilizar ferramentas que ajudam na previsibilidade de vendas e na maturação dos leads;
  • Ter processos parcialmente automatizados, como os touch points por e-mail e redes sociais;
  • Não limitar a carteira de clientes a uma região específica, podendo até mesmo vender para outros países.

Com o home office, bastou que esses vendedores levassem seu computador para casa e encontrassem uma rede de internet para seguir os mesmos processos e rotinas. 

Ferramentas de Inside Sales

Existem programas e sites próprios para quem trabalha nesta função. As automações de marketing, por exemplo, podem pegar leads captados pela sua estratégia de Marketing Digital e incluí-los em fluxos de nutrição ou em cadências de vendas, dependendo da maturidade e do lead scoring.

Um CRM também ajuda nesse objetivo, dando uma visão ampla sobre toda a base de contatos e também de clientes, avaliando também possíveis recompras. E existem ainda as ferramentas próprias para Inside Sales, que fornecem a programação de contatos automatizados (touch points) e também o serviço de ligações por VOIP, que até dispensa o telefone.

Nestas e em qualquer outra ferramenta o importante é ter organização e paciência para conhecer todas funcionalidades, testar e mensurar seus resultados. Existem opções gratuitas e outras pagas, que geralmente tem um período gratuito de demonstração. 

Assim, esperamos ter esclarecido como o Inside Sales pode beneficiar suas estratégias mesmo durante uma adversidade, afinal é um formato totalmente adaptável ao home office. Existem outras demandas deste momento, a exemplo das ferramentas para contato e do atendimento via redes sociais e outros canais de relacionamento. Aproveite e inscreva-se na newsletter da Post no banner abaixo, assim você recebe as últimas novidades no seu e-mail!

Douglas Gomes
Douglas Gomes
Douglas Gomes

Mineiro e Jornalista. Assistente de Marketing Digital e Redator de Conteúdo na Post Digital. Certificações em Produção de Conteúdo para Web, Inbound e Outbound Marketing, Sales e Google Ads e Analytics.