Não podemos mais negar a importância e o impacto dos influenciadores digitais, ou digital influencers se preferir. Estes perfis se fortalecem organicamente e criam verdadeiras comunidades usando justamente os canais de relacionamento que são as redes e mídias sociais. Já superamos a pauta que discutia se os influenciadores realmente são eficazes para as marcas, pois é sabido que sim.

Porém, como qualquer outra estratégia de marketing digital, uma ação com influenciadores deve ser bem planejada. De nada adianta querer vender um produto de nicho específico anunciando junto com uma celebridade que fala com outro tipo de público. 

A questão dos influencers já está tão desenvolvida que existem “níveis” para classificar diferentes tamanhos e tipos de influenciadores. Assim chegamos aos microinfluenciadores. Nos próximos tópicos vamos detalhar melhor qual é o perfil de um microinfluenciador e o porquê você deve começar investindo nesse nicho. 

Quem são os microinfluenciadores?

Em questões numéricas, os perfis de microinfluenciadores têm entre 10 mil e 100 mil seguidores. Acima disso estão perfis de especialistas e celebridades, estes últimos chegando ao nível de mega influenciadores (mais de 1 milhão de seguidores). E com menos de 10 mil seguidores, já se fala inclusive em nano influenciadores. 

Voltando ao nosso foco, uma das maneiras de identificar um microinfluenciador é conhecer o canal em que ele está agregando seguidores e estimar qual é o perfil desse público. Entenda primeiro se é o perfil de um artista, alguém que fala de games, um personal trainer, um criador de conteúdo e talvez um médico ou outro profissional especialista. Avalie também se essa rede social em que ele concentra influência é relevante para a sua marca e o seu público.

Os microinfluenciadores se destacam por trazerem conversões e, principalmente, vendas para as marcas com quem fazem parcerias. Isso acontece porque por ser um perfil menor, de uma pessoa mais próxima da realidade e com maior controle sobre interações e relacionamentos com sua comunidade, a apresentação de um produto fica mais orgânica, e convence melhor novos compradores.

Como encontrá-los

Você pode utilizar ferramentas que fazem pesquisas por perfis dentro de alguns filtros, como localização, faixa etária, temas, número de seguidores, etc, ou ainda buscar manualmente investigando dentro de hashtags e marcações relacionadas ao seu nicho de negócio. 

Se você quer fazer uma campanha incluindo os influenciadores digitais, é importante que ela seja complementada com um verdadeiro planejamento de redes sociais e conteúdo. Lembre-se de definir um objetivo para essa ação, podendo ser de branding, para gerar autoridade, para aumentar sua própria audiência ou ainda para vender.

É importante validar se os seguidores do “influenciador” em questão são verdadeiros. Para isso, abra as postagens e veja as curtidas e comentários feitos ali. Com os microinfluencers, um ponto muito positivo é o engajamento dos próprios em respostas ao público.

Verifique que tipo de conteúdo essa pessoa faz e se a linguagem, o público e também a cultura e valores estão alinhados com sua empresa.

E vale reforçar mais uma vez: qualquer ação em Marketing Digital deve ser muito bem planejada, executada e posteriormente analisada, seja qual for o objetivo. Agora que você conhece os microinfluenciadores e o marketing de influência, aproveite e assista ao nosso webinar com Estratégias para Redes Sociais!

Se inscreva no canal da Post para ver nossos vídeos novos em primeira mão, e no banner abaixo você pode se cadastrar para receber a newsletter com os conteúdos fresquinhos do mês.  

Luciana Gameiro
Luciana Gameiro
Luciana Gameiro

É jornalista e especialista em Comunicação e Marketing Digital. Redatora e analista das estratégias de Inbound. Está no canal da Post e sempre atualizada nos últimos memes.