Há tempos não se tinha notícia de uma rede social nova que fizesse tanto barulho como nos últimos dias com a estreia do Clubhouse, voltada para conteúdo de voz. Para se ter uma ideia, na primeira semana de fevereiro de 2021, houve um aumento de mais de 500% nas buscas pelo termo e mais de 100 mil tweets mencionando a nova rede social.

Ainda no começo, usuários do Clubhouse que já navegam pela plataforma elogiam o formato de podcast ao vivo, com salas de bate papo divididas por temas e com vários participantes - ou speakers. Influenciadores, celebridades, empresários e outros famosos também ajudaram a impulsionar o assunto na internet.

Mas, afinal, o que é o Clubhouse e qual é a sua  influência sobre o Marketing Digital? Continue lendo para entender mais sobre o assunto. 

O que é o Clubhouse?

O Clubhouse é uma rede social em formato de áudio lançada em 2020. Disponível inicialmente apenas para dispositivos iOS, para navegar e conferir as salas de temas variados ou abrir e fazer parte de chats privados, os usuários precisam receber convites de outros participantes.

Pelo menos por enquanto, não é possível interagir por texto, vídeos ou imagens, principal diferencial para outras redes sociais. Outro diferencial do Clubhouse é que o aplicativo não salva ou permite que as conversas sejam gravadas.

Como se cadastrar no Clubhouse?

Por enquanto, o cadastro é possível apenas para usuários do sistema iOS (iPhone) e é permitido a cada membro aceitar ou convidar dois (2) novos usuários para o Clubhouse. É possível baixar o aplicativo na Apple Store e entrar numa lista de espera. 

Essa exclusividade, inclusive, causou grande expectativa dos usuários de Android para que a rede social seja liberada nesses dispositivos, o que não deve demorar muito para acontecer.

Como funciona o ClubHouse

A dinâmica é relativamente simples: o usuário abre uma sala do tema de interesse e pode convidar outros speakers para um bate papo ao vivo, em salas privadas ou públicas, onde qualquer usuário pode entrar.

Famosos como Oprah Winfrey, Elon Musk, Anitta, Boninho, Ashton Kutcher, Luciano Huck e tantas outras celebridades, influencers e profissionais do Marketing Digital já deram as caras por lá e interagiram com o público e entre si. 

O mais interessante é que o Clubhouse, rede criada por Rohan Seth e pelo engenheiro Paul Davidson, ex-funcionários do Google, inicialmente teve maior impacto para músicos, como Bomani X, que está no logo do app e fez uma apresentação para mais de 5 mil usuários simultâneos.

Oportunidades para o Marketing Digital

Até aqui, tudo indica que o Clubhouse tem potencial para se tornar uma rede social ainda mais popular. Vários influenciadores (ou moderadores) e profissionais de Marketing Digital aproveitam esse momento inicial para conquistar espaço e seguidores, além de gerar conversas (literalmente) sobre assuntos relevantes para a audiência. 

Inicialmente, podemos destacar o Clubhouse, assim como os podcasts, com grande potencial para valorização de marcas pessoais, profissionais e também de empresas. Destacamos então, diante a esses primeiros sinais:

  • Network com os players do mercado;
  • Comunicação direta e interação com o público-alvo;
  • Construção de autoridade da marca;
  • Segmentação de nichos por assunto;
  • Valorização de conteúdos real time.

Entre outros pontos de relevância que podem surgir com o crescimento do alcance da plataforma. Ainda é cedo para cravar um veredito sobre o futuro do Clubhouse enquanto empresa, porém, o sucesso inicial entre o público dá indícios de um engajamento alto.

Curte ouvir conteúdo em áudio? Então você precisa conhecer o Dissecando o Marketing Digital, nosso podcast!

Douglas Gomes
Douglas Gomes
Douglas Gomes

Mineiro e Jornalista. Assistente de Marketing Digital e Redator de Conteúdo na Post Digital. Certificações em Produção de Conteúdo para Web, Inbound e Outbound Marketing, Sales e Google Ads e Analytics.