Com milhões de usuários e crescimento em popularidade, já está mais do que comprovado que as redes sociais podem ser uma plataforma extremamente benéfica para a sua empresa. Sendo um meio eficaz para a promoção de estratégias de marketing, essas redes podem trazer aumento nas receitas, além de melhorar a imagem da marca. Mas é preciso ter cuidado com o que postar nas redes sociais, considerando suas peculiaridades.

Além do Facebook, que é a rede mais utilizada atualmente, outras delas vêm apresentando um crescimento digno de atenção, como o Twitter, que acrescentou recentemente um novo mecanismo de compartilhamento de imagens. O Instagram, além de fotos, também permite o compartilhamento de vídeos e anúncios pagos. Além dessas, não podemos deixar de citar o Tumblr e o Pinterest, que são redes mais voltadas para o universo visual. Para saber mais sobre elas, baixe o nosso e-book gratuito 'Manual completo sobre Redes Sociais'.

Existem práticas mais indicadas e práticas menos indicadas, que podem causar efeitos indesejados, como unfollows de seguidores e até mesmo a queda da popularidade de sua imagem corporativa.
Não sabe que tipo de conteúdo você deve postar em cada rede social? Então confira neste artigo:

A importância das redes sociais na sua estratégia de marketing

A primeira coisa a se ter em mente é que, para as empresas, as redes sociais servem para possibilitar uma comunicação mais rápida e pessoal com clientes e clientes em potencial. O ponto de maior destaque nas redes sociais reside em sua agilidade do compartilhamento e consequente alcance da informação. No entanto, para que ocorra essa comunicação entre empresas e usuários é necessário que haja engajamento por parte desse último, e nesse ponto o marketing digital se faz fundamental.

O primeiro ponto que deve ser levado em conta é que as redes sociais são canais com uma espécie de segmentação prévia. Dessa maneira, o Facebook é mais adequado para trabalhar públicos jovens, o Twitter, por ser uma rede de interação rápida, nas quais as notícias chegam primeiro e não possui censura, possui um público mais antenado e maduro. O LinkedIn, por ser uma rede voltada a profissionais, possui um público mais sério, e assim por diante. Dessa maneira, essas informações podem ser utilizada como subsídio na produção de conteúdo relevante.

O segundo ponto que deve ser destacado é que, por meios dessas plataformas digitais, é possível entender em detalhes o público-alvo, ou seja, quais seus desejos, suas necessidades, seus anseios, suas dificuldades, dentre diversos outros pontos fundamentais para a elaboração de estratégias de marketing em bases sólidas, apoiada em dados reais, com indicadores adequados e com objetivos possíveis.

Por fim, as redes sociais, independente de qual seja ela e de quais as características predominantes de seu público, são extremamente úteis para adquirir leads qualificados e direcionar os usuários para blogs e sites, gerando tráfego de qualidade e fazendo com que os leads avancem no funil de vendas, gerando maiores chances de fechamento de negócios.

Na sequência, será explicado o tipo de conteúdo mais adequado para cada canal, ou seja, o que postar nas redes sociais.

Que tipo de conteúdo postar em cada rede social?

É inegável que as redes sociais atingiram um patamar imensurável perante toda a sociedade. Sejam através de celulares, computadores fixos ou notebook, milhões de pessoas mundo afora estão, de alguma forma, trocando e recebendo informações, experiências, vivências etc. É um mundo cada vez mais globalizado e interligado, e não interessa em qual lugar do planeta você esteja. As redes sociais são realidades que não podem ser ignoradas.

Para a imagem empresarial, por exemplo, é necessário extremo cuidado na hora de postar conteúdos nas mais diversas redes sociais. Cuidado com imagens, palavras, frases e termos podem evitar problemas maiores, já que as pessoas estão cada vez mais ligadas no politicamente correto e não toleram discriminação, preconceito, erros ortográficos, descumprimento de prazos, promoções ilegítimas etc.

FACEBOOK

Esta é a rede social mais popular da atualidade e, por isso, a primeira em que as empresas pensam na hora de criar sua página corporativa. No entanto, não se deve sair postando de qualquer jeito. Na hora de escolher o tipo de conteúdo que será postado em cada rede social, é importante observar como eles podem gerar interações e como o público normalmente utiliza tais redes.
É muito difícil encontrar alguém que não tenha um perfil no Facebook. Algumas pessoas têm mais de um perfil e ainda administram páginas com milhões de pessoas, sejam elas de fãs de algum artista, banda, atriz etc. São multiplicadores de opiniões, sejam elas positivas ou negativas. E as negativas tendem a ter um impacto maior na opinião geral.

Assim, o Facebook, por ser uma rede mais voltada para a interação social propriamente dita, vai valorizar os assuntos que geram mais engajamento entre as pessoas. Têm destaque aqueles conteúdos que podem estimular os usuários a compartilharem uns com os outros e mencionarem, quando algo remete a alguém próximo. Portanto, busque publicar nessa rede conteúdos de interesse de seu público-alvo, notícias do mundo, do entretenimento etc., visando o engajamento nos comentários, evitando assuntos polêmicos.

Por isso, o conteúdo postado pela sua marca ou empresa no Facebook deve ser mais leve, voltado à interação com seu público-alvo. Fale sobre você, os diferenciais da marca, serviço ou produto, atribua isso às notícias que tenham a ver com o seu ramo, faça enquetes de opiniões e incite as pessoas a participarem e a interagirem na página. Lance promoções através do compartilhamento de conteúdo ou de quem marcar mais amigos na postagem etc.

TWITTER

Ao contrário do Facebook, o twitter tem limitador de caracteres e é voltado a um público que busca informações rápidas e precisas, sem rodeios. É mais focado em notícias ou assunto mais específicos, desde que sejam atrelados à essas postagens links que direcionem os leitores a outra página, com um conteúdo maior a ser lido.

O Twitter é uma rede de postagens rápidas, em que o público busca informações, seja sobre assuntos correntes ou sob a forma de artigos mais complexos. No Twitter, as publicações voltadas para negócios e notícias atuais são as mais populares, sendo indicado compartilhar links relacionados a temáticas como pesquisas, estatísticas, artigos científicos etc.

Evite, no twitter, alongar assuntos ou realizar promoções. Deixe isso ao Facebook. Os resultados serão melhores.

LINKEDIN

LinkedIn é mais específico para pessoas ou empresas que trabalham e atuam no mesmo ramo que você. Todos os assuntos abordados no LinkedIn tem a ver com o mercado dos negócios, novas oportunidades, economia, investimentos, meio ambiente etc. Nunca, em hipótese alguma, use o Linkedin para realizar promoções ou sorteios.

Por ser uma rede corporativa, nada mais natural do que o público do LinkedIn buscar conteúdos relacionados a negócios. Notícias da indústria, de uma forma geral, é o tipo de postagem mais popular nessa rede. Assuntos que são destaque no LikedIn são tecnologia, meio ambiente e mercado imobiliário, por exemplo, todos bastante ligados ao mundo corporativo.

INSTAGRAM

Instagram é uma rede baseada em imagens e pequenos vídeos, que apresenta índices de engajamento bem elevados, sob a forma de curtidas e comentários. Uma dica para ter um bom desempenho nessa rede é postar fotos dos produtos ou serviços prestados pela empresa ou, ainda, imagens relacionadas a eles.

O Instagram pode ser muito útil para apresentar executivos da empresa participando de eventos, funcionários recebendo premiações, festas e confraternizações da instituição etc. Foque também nos produtos e serviços prestados pela empresa. E pode abusar de promoções e enquetes.

Pode ser interessante mostrar um pouco dos bastidores ou do público que utiliza um produto. Muitas empresas usam hashtags relevantes nessa rede, para monitorar o que é dito sobre a marca, além de divulgar campanhas e promoções.

PINTEREST

Na hora de definir que tipo de conteúdo postar em cada rede social, é importante observar o uso que as pessoas fazem de cada uma delas. Uma rede muito utilizada para buscar ideias e criar álbuns, que funcionam como fonte de inspiração, é o Pinterest.

Essa rede é tida como uma das que mais causam engajamento quando os temas são receitas e moda. Além disso, muitos usuários do Pinterest estão a procura, ainda, de dicas de DIY (Do It Yourself, ou seja, Faça Você Mesmo), sobre reparos e pequenos projetos domésticos, organização etc.

GOOGLE+

O Google+ ainda não é tão popular no Brasil, mas tem crescido bastante. Ele é muito utilizado por empresas ou pessoas ligadas ao esporte, cinema etc., além de ter um peso muito grande as empresas que realizam muitas promoções e são sempre buscadas na ferramenta de pesquisa da marca.

Além disso, o Google+ tem vantagens no posicionamento das buscas do Google, o que o torna cada vez mais relevante como canal de comunicação. Os tipos de conteúdos apontados como mais indicados para o Google+ são promoções, notícias de celebridades e artigos esportivos.

TUMBLR

As interações mais vistas nessa rede são as de compartilhar conteúdos. É interessante, no Tumblr, publicar campanhas, imagens, notícias, dicas, entre outros assuntos, sempre com apelo visual, para estimular o compartilhamento e manter a relação dos usuários com o perfil da marca. Observar o que grandes marcas, como a Coca-Cola e a American Express, fazem no Tumblr é outra boa dica.

O Tumblr, é voltado massivamente nos conteúdos com imagens, sempre com apelo visual. Ele é voltado para manter o público fiel à marca ou produto ou agregar novas pessoas. Observe como grandes empresas usam o Tumblr e tire suas próprias conclusões.

O que deve ser evitado?

Alguns exemplos de comportamentos que “sujam” a imagem de uma empresa também devem ser observados, na hora de selecionar que tipo de conteúdo postar em cada rede social. Assim como postar demais pode irritar o seu cliente, não ter uma frequência nas postagens pode fazer com que sua página caia no esquecimento. Ambas as práticas podem resultar em unfollow, de forma que é importante saber o número de postagens ideal para cada rede.

Também é importante destacar outros erros comuns, como: utilização de hashtags irrelevantes, postagem de muitas fotos de funcionários, uso de um português excessivamente coloquial e a abordagem de temas que geram polêmica, como religião, esportes, política etc. Sua marca não precisa abordar assuntos que podem gerar discussões negativas. Em vez disso, instigue seus seguidores a participarem de discussões mais saudáveis.

Outro erro comum é deixar de responder seus seguidores. As redes sociais são canais que podem — e devem! — ser usadas como um meio de diminuir a distância entre a empresa e o seu cliente, e não apenas de divulgação de uma marca. Por isso, criar o hábito de dialogar com eles pode ser benéfico para a imagem da marca, assim como ignorá-los pode ser extremamente negativo.

Além disso, é importante ficar atento aos horários que devem ser priorizados, utilizando sempre imagens com bom apelo visual. Boas figuras ajudam a impulsionar postagens, por atraírem ainda mais a atenção do usuário.

Dessa forma, sua estratégia de marketing nas redes sociais será aprimorada, o que impactará o seu negócio da melhor forma possível.

Gostou deste post? Então aproveite e acesse o site da Post Digital!

André Cintra
André Cintra
André Cintra

Consultor, professor e palestrante com experiência em marketing digital e vendas. É CEO da Post Digital, agência de marketing digital fundada em 2010. Coordenou mais de 300 projetos personalizados para clientes nas áreas da saúde, educação, tecnologia, varejo e indústria. Ganhou o prêmio de Espada Ninja na Vitrine(Gold) no maior evento de marketing digital da América Latina, em 2019