Grande parte dos profissionais que lidam diariamente com a produção e divulgação de conteúdo tem uma grande preocupação na hora de viabilizar a sua estratégia de marketing digital: garantir likes, views, rts e comentários capazes de "legitimizar o trabalho de social media". 

Mas, a realidade é que esse tipo de indicador, as chamadas métricas de vaidade não são necessariamente uma garantia de que o seu conteúdo está chegando realmente ao seu público-alvo e muito menos atendendo a necessidade do seu cliente, que normalmente costuma ser a de atrair as pessoas e necessariamente gerar importantes oportunidades de negócios. Diante disso, baixe o nosso ebook gratuito 'Como otimizar campanhas de Links patrocinados' e atraia cada vez mais clientes e aumente as vendas de sua empresa.

É fundamental ir mais longe e entender além do que o que são as métricas de vaidade, é preciso compreender quais são os conteúdos e processos que realmente resultarão em vendas, satisfazendo assim a necessidade da empresa, uma vez que são elas que movimentam e viabilizam a atuação da empresa.

Porque não devo levar as métricas de vaidade a sério?

Apesar de parecer um pouco complexo garantir resultados efetivos em vendas, além do interesse das pessoas em fechar negócios, a verdade é que o profissional ligado ao marketing digital conta com uma série de recursos para mensurar os seus resultados, não só em métricas de vaidade, mas também no envolvimento das pessoas desejadas com aquele conteúdo, por isso, não desperdice as armas que você tem.

Para entender melhor, tenha em mente que as métricas de vaidade não representam muita coisa para a empresa, uma vez que não contribuem para a geração de negócios, ou seja, 20 mil visualizações ou 30 mil likes ou 10mil comentários, nem de longe representam o aumento do faturamento e clientes efetivos para a instituição. Por isso, as métricas de vaidade não podem ser um termômetro para apontar a eficiência do seu marketing digital.

Porém, é bastante óbvio que ter audiência é sim algo bom e que impressiona principalmente os leigos em um primeiro contato, mas, de forma alguma, essas métricas devem servir como parâmetro de sucesso daquela ação ou até mesmo para desencadear uma crise quando as visualizações e likes não estão dentro do esperado.

Ok, então quais métricas devo adotar em minha estratégia digital?

O importante é definir métricas aonde é possível enxergar de forma clara o quanto o marketing digital está contribuindo para o sucesso da empresa. Essas métricas do negócio devem estar ligadas diretamente as vendas e consequentemente ao faturamento da empresa, ou melhor, devem estar ligadas ligadas ao funil de vendas. O modelo mais utilizado do funil de vendas é o Visitante >> Lead >> Cliente.

Dentro do funil poderiamos adotar as seguintes métricas do negócio para medir o sucesso da estratégia digital:

  • Visitantes únicos;
  • Leads Gerados (formulários preenchidos via aplicação web de potenciais clientes);
  • Número de clientes adquiridos (parcela dos leads gerados que adquiriram o seu serviço e / ou produto).

As métricas do funil de vendas apresentam de forma uma simples quanto o marketing digital está contribuindo para o sucesso do negócio mas não devemos descartar as métricas indiretas que podem contribuir na apuração dos resultados como uma informação complementar. Elas apresentam indicadores complementares que somados a avaliação das métricas do funil de vendas podem "mudar o barco de direção".

Métricas indiretas

Existem várias métricas indiretas e complementares e que devemos defini-las de acordo com a estratégia digital adotada. Embora a escolha esteja vinculada a estratégia, existem métricas indiretas que são usualmente mais utilizadas e que deveriam estar dentro de 100% de todos os planos de marketing digital.

Alcance

O alcance é a audiência que a empresa possui. Ela é composta pela soma total de likes na fanpage no facebook, company page no linkedin, mailing, assinantes do blog, seguidores no twitter e instagram, entre outros. Quanto maior o alcance maior o número de visitantes.

Taxa de Rejeição

Páginas ou landing pages com altas taxas de rejeição demonstram que algo na página não está agradando e que pode estar ligado a arquitetura, layout ou conteúdo da página ou pode estar conectado a tudo que antecede o acesso, como por exemplo anúncios, resultados de busca ou e-mails que criem uma expectativa diferente do que ele visualiza ao acessar o link, com uma taxa de rejeição alta o funil não é acessado e as vendas não são realizadas.

Com as métricas do negócio devem ser um indicador do que está acontecendo e do que pode ser realizado para aumentar o resultado final, situação muito diferente de uma métrica de vaidade que não ajuda ou dão pistas do que mudar para melhorar a performance do marketing.

Gostou do artigo? Deixe seu comentário ou assine nossa newsletter.
Até o próximo artigo.

André Cintra
André Cintra
André Cintra

Consultor, professor e palestrante com experiência em marketing digital e vendas. É CEO da Post Digital, agência de marketing digital fundada em 2010. Coordenou mais de 300 projetos personalizados para clientes nas áreas da saúde, educação, tecnologia, varejo e indústria. Ganhou o prêmio de Espada Ninja na Vitrine(Gold) no maior evento de marketing digital da América Latina, em 2019