Aliar a escolha de um arquétipo com um bom planejamento de gestão de marca, com certeza, é a forma mais certa de garantir a visibilidade e o destaque do seu negócio.

Porém, é muito importante se atentar para o modo como essa decisão de arquétipo é feita para que não apareçam dúvidas referentes a essa escolha e para garantir, de fato, que o arquétipo escolhido consegue se alinhar com a essência do seu negócio e transmitir aquela identidade marcante que sua marca precisa ter para se destacar no mercado.

Mas como chegar a essa escolha de arquétipo ideal? Continue a leitura deste artigo e confira nossas dicas de como realizar esse processo da melhor forma possível.

Importância de construir a identidade do seu negócio

Para realizar o branding do seu negócio, é importante contar com uma percepção detalhada da sua marca. Ao entender o seu propósito, seus diferenciais e como você deseja que ela seja exibida ao público, se torna muito mais fácil de descobrir quais dos 12 arquétipos existentes se encaixam melhor não só com a forma de se comunicar com o público, mas também que definam e transmitam a essência da marca de maneira única e marcante.

Marcas que conseguem ter seu propósito e características definidas, ganham destaque no mercado e conseguem alavancar a visibilidade e relevância do seu negócio no nicho em que atua, já que utilizam estratégias que buscam se comunicar e criar uma conexão com o público-alvo, levando em consideração seus valores, fazendo com que atraia cada vez mais pessoas que se identifiquem com o que seu negócio acredita.

Por isso, ao investir em uma construção da identidade da sua marca, você adquire ao longo desse processo de planejamento uma visão mais aprofundada a respeito da existência da sua empresa e acaba sabendo encontrar qual o melhor caminho para representá-la.

Alguns dos benefícios de investir no branding são:

  • Promove o reconhecimento da sua marca;
  • Torna seu negócio mais atrativo;
  • Destaca o diferencial da sua marca, o acaba dando mais relevância ao seu negócio;
  • Proporciona conexão e melhor experiência ao público;
  • Direciona as estratégias de marketing;

Dentre outras diversas vantagens. Assim, dessa forma é possível atrelar ao branding a escolha de um arquétipo que torne sua marca memorável.

Como escolher o arquétipo?

Bom, a partir da etapa de construção do branding, é possível obter mais clareza a respeito da existência da sua marca, entender melhor sobre o seu propósito, o que a motiva e quais são seus diferenciais.

Além disso, neste processo também deve fazer parte a pesquisa de concorrentes para saber como eles se posicionam diante o público, o que possibilita obter insights de qual caminho você pode seguir, encontrando assim novas formas de comunicação com seu público-alvo.

Como você já sabe são 12 arquétipos que estão disponíveis para serem escolhidos para representar a sua marca, são eles: mago, herói, fora da lei, inocente, explorador, sábio, governante, criador, prestativo, amante, bobo da corte e cara comum. Lembre-se de que é possível escolher um deles para ser o principal e até outros dois que darão maior sustentação a essa identidade que será criada.

Confira abaixo algumas dicas que separamos para que você consiga escolher o arquétipo ideal para seu negócio!

  • Entenda seu público-alvo

Não tem como pensar na escolha do arquétipo sem antes entender quem é o seu público-alvo. Não adianta definir, por exemplo, o arquétipo de bobo da corte, e criar uma comunicação mais descontraída e alegre, sendo que o seu público-alvo não se identifica com esse tipo de comunicação.

Por isso, ao fazer uma análise do público-alvo, você consegue verificar dados importantes sobre a idade, localização, suas preferências, seu comportamento, enfim, tudo aquilo que define seus hábitos e formas de consumo. Assim, torna-se muito mais fácil de criar uma linguagem de comunicação e de tom de voz que se adeque a forma que seu público se identifica.

  • Planeje suas estratégias

A partir de todas as informações colhidas sobre a sua marca, seus concorrentes e seu público-alvo, é possível escolher o arquétipo que melhor representa a sua essência e assim colocar em prática estratégias de marketing que estejam alinhadas com o posicionamento e valores da sua marca.

Conclusão

Ao longo do conteúdo, você percebeu que a escolha do arquétipo deve ser feita a partir de estudos aprofundados sobre a sua marca. O branding é importante para criar uma clareza a respeito da existência do seu negócio e fazer você entender o seu diferencial, além de decifrar o propósito da sua marca.

Com isso, a escolha do arquétipo surgirá de forma natural e você conseguirá encontrar a semelhança entre a sua marca com o arquétipo que representa a essência dela.

Um ponto importante é que a partir da escolha do arquétipo é necessário saber utilizar boas estratégias para guiar não somente a comunicação visual da sua empresa, como também criar experiências positivas aos consumidores, através de conteúdos relevantes não somente em blogs, mas em todas as redes sociais onde seu público-alvo está. O grande diferencial aqui é saber aliar a escolha do arquétipo para criar uma marca que será lembrada positivamente.

Gostou do assunto ? Aproveite para ler sobre: “O que são Love Brands” e saiba como fazer com que o seu público se apaixone pela sua marca.

André Cintra
Giselle Ribeiro
Giselle Ribeiro