As redes sociais corporativas funcionam de modo muito similar às redes sociais que já conhecemos. Porém, com um pequeno detalhe: elas reúnem unicamente colaboradores de uma mesma empresa/grupo em um ambiente interativo e agradável. Facilitar a relação entre os funcionários e melhorar os resultados da empresa são os maiores objetivos da plataforma.

As redes sociais corporativas não são muito disseminadas, porém, oferecem uma grande gama de vantagens tanto para a empresa como, especialmente, para os funcionários. Possibilitar uma conexão tanto interna quanto externa, aumentar a visibilidade do pessoal (e dos projetos idealizados), apostar na descentralização e promover maior colaboração, agilidade, aprendizado e principalmente inovação são alguns de seus diferenciais.

A seguir, confira quais são os 4 mitos das redes sociais corporativas.

Só os jovens irão entender a rede social corporativa

Entre os maiores mitos das redes sociais corporativas está o de que apenas os jovens, integrantes da Geração Y, aprenderão a utilizar as redes sociais corporativas. Grande erro.

Só para se ter uma ideia, pesquisas divulgadas recentemente apontaram que os indivíduos que mais aproveitam as inúmeras funções de redes sociais (com destaque para o Facebook) são os com faixa etária de 50 a 60 anos. E aí, vai ajudar a alimentar esse grande mito?

Ela é uma rede social como o Facebook

Outro entre os principais mitos das redes corporativas é acreditar que elas são como o Facebook. Obviamente, há um pouco de verdade neste mito, já que as redes sociais corporativas mantêm funções, interfaces e formas de interação muito similares às propostas pelo Facebook.

Mas isso não significa que elas são a mesma coisa. Você costuma comparar uma videoconferência internacional entre dois governos e uma simples conversa por vídeo do Messenger? Não. Mas, no fundo, elas também são realizadas por plataformas extremamente similares.

Elas não servem para nada, só para distração

As redes sociais corporativas contam com um grande potencial de aumentar a produtividade de negócios de todos os portes e segmentos. Isso porque elas mantêm todos os empregados, independentemente de suas funções ou cargos, informados sobre o que está acontecendo na empresa.

A tarefa, por mais simples, é capaz de motivar e inspirar, o que faz com que cada vez mais projetos sejam lançados e incrementados por meio da rede social corporativa. Além disso, o envio de e-mails internos, duplicação de documentos e número de reuniões também diminuem, abrindo mais espaço para a produtividade.

Os empregados trabalham menos com o acesso a ela

Entendemos o medo da mudança – principalmente para algo até então pouco disseminado no Brasil. Porém, isso não é motivo para alimentar o mito de que os empregados trabalharão menos quando tiverem acesso às redes corporativas.

Na realidade, o resultado é contrário. Isso porque as redes sociais corporativas potencializam a comunicação interna, fazendo com que os empregados possam interagir de modo instantâneo – independentemente de seus diferentes setores na empresa.

Após conhecer e tirar da cabeça os principais mitos das redes sociais corporativas, é hora de deixar o medo de lado para investir nessa estratégia digital que fará grande diferença na melhora dos resultados da sua empresa. Faça o download do nosso e-book gratuito 'Como aumentar a produtividade de sua startup' e melhore a produtividade de todos os seus colaboradores!

André Cintra
André Cintra
André Cintra

Consultor, professor e palestrante com experiência em marketing digital e vendas. É CEO da Post Digital, agência de marketing digital fundada em 2010. Coordenou mais de 300 projetos personalizados para clientes nas áreas da saúde, educação, tecnologia, varejo e indústria. Ganhou o prêmio de Espada Ninja na Vitrine(Gold) no maior evento de marketing digital da América Latina, em 2019