No atual cenário contemporâneo, uma das principais formas de comunicação é a elaborada via mídia digital. Entram aqui a comunicação para relacionamentos pessoais, a comunicação profissional, a comunicação com objetivos profissionais e também a comunicação no formato de publicidade e propaganda.

A facilidade de acesso e distribuição de informação nas plataformas digitais, aliado ao crescente uso dos aparelhos conectados, torna o campo virtual a melhor maneira de alcançar os públicos de interesse para uma empresa. Os portais de comunicação, influenciadores e também as empresas sabem bem disso, e cada vez mais expandem seu conteúdo através das redes sociais. Elas funcionam como um funil para o usuário, onde ele tem acesso aos seus principais interesses e facilmente encontra métodos de se aprofundar nos temas que julga pertinentes.

Nessa esteira, as redes sociais são ótimos exemplos para divulgar a marca de uma empresa ou reforçar a identidade da companhia e apresentar novos produtos.

Confira o que você vai ver nesse artigo:

Por que utilizar redes sociais para empresas?

Em Marketing Digital, as redes sociais (ou mídias sociais) são canais de divulgação, atração e, principalmente, relacionamento com leads e clientes. Os perfis e páginas de empresas nas redes sociais são canais de contato direto, com poucos filtros e restrições. Justamente por esse fator o trabalho feito nestes ambientes é o de SAC 2.0, ou seja, de atendimento aos clientes para dúvidas, queixas, pedidos, críticas ou sugestões.

Redes sociais para empresas são, inclusive, canais de venda! O time de marketing pode direcionar anúncios nestas plataformas, além de impulsionar publicações específicas para conseguir mais seguidores, mais leads na estratégia de Inbound, mais agendamentos para contato e até mais vendas dentro de lojas virtuais. Os canais de contato direto, como o Messenger do Facebook ou as mensagens diretas (DMs) do Instagram e Twitter, também servem para fazer contatos de prospecção e qualificação de vendas.

Não estar presente nas redes sociais pode trazer problemas de crise de imagem, já que muitas reclamações surgem ali e, por não serem tratadas rapidamente, se alastram e podem causar danos reais a empresa e seus produtos, comprometendo todo o trabalho de comunicação e marketing.

Confira abaixo quais são as melhores redes sociais para empresas manterem perfis e estratégia de conteúdo.

Facebook

Uma das principais redes sociais em atividade, o Facebook possui um alcance gigantesco. Diversos públicos estão presentes ali, desde adolescentes até idosos. A plataforma coleta informações (com autorização) relevantes para segmentação de público e direcionamento de conteúdos e anúncios.

As possibilidades que a plataforma oferece também são muito variadas: as opções seguem desde divulgação de fotos, vídeos, transmissão ao vivo e criação de eventos até a inclusão de banners e redirecionamento para o site da empresa.

Pelo largo alcance que possui, uma das principais ferramentas utilizadas no Facebook é o recurso de promoções, que além de captar a atenção do público também permite que a marca da empresa seja vista por mais pessoas. A linguagem pode variar de acordo com o público alvo desejado, pois a rede social engloba diversas faixas etárias, classes sociais e interesses quanto a hobbies e estilo de vida.

Um dos maiores focos do Facebook atualmente é nos vídeos. É possível postá-los entre o conteúdo normal, no formato de Histórias, em transmissões ao vivo (live) e também no formato de Watch Party dentro de grupos. A rede até já conta com uma transmissão de vídeo especial para streaming de videogames.

Empresas que utilizam o Facebook já devem ter notado uma diminuição no alcance e engajamento de suas publicações orgânicas. A rede está priorizando também as postagens de amigos e de grupos, de forma que as postagens de empresa (em suas páginas profissionais) devem ser impulsionadas com valores para aumentar seu alcance e distribuição.

Para além da postagem de conteúdos variados, as páginas de empresas devem estar completas com informações como link para o site, endereços, telefones, e-mail, horários de funcionamento, lista de serviços ou produtos e outros pontos que ajudem o cliente a encontrar a empresa, resolvendo suas necessidades iniciais.

LinkedIn

O LinkedIn é uma rede social interessante principalmente para as empresas B2B, cujo público consumidor são outras empresas. Embora as empresas estejam presentes na rede através das company pages, o maior apelo é com os perfis pessoais, feitos pelos profissionais com objetivo de compartilhar conhecimentos e notícias, criar networking e apresentar seus trabalhos ou companhias.

Para as empresas, o LinkedIn serve como uma apresentação e também um ponto de recrutamento, pois é possível anunciar vagas e definir com assertividade o perfil de profissional procurado. Também é um canal de divulgação de conteúdo, podendo distribuir peças mais complexas como as pesquisas, cases de sucesso e whitepapers. Ao divulgar seu material e marca no LinkedIn, a empresa conquista seu espaço na rede, mostrando que está atenta às tendências do mercado e se tornando uma referência entre profissionais da área.

Além da estratégia de conteúdo e da ferramenta de divulgação de vagas, o LinkedIn também tem utilidade nos processos de vendas B2B. Vendedores da sua empresa devem ter perfil ativo, atualizado e completo na rede para então utilizá-la para encontrar empresas e seus tomadores de decisão que possam comprar o produto ou serviço. Como a rede também tem seu canal de mensagens privadas, chamado de InMail, já é possível fazer uma ponte e primeiro contato com seus leads.

É claro que, para o objetivo de vendas, é essencial ter todo o restante do processo bem estruturado e acionado, incluindo o envio de e-mails e as ligações para prospecção e qualificação dos leads.

Instagram

Rede social de preferência do público, ao lado do Facebook (e com integração a esta rede), o Instagram é uma plataforma puramente visual que permite a mescla de entretenimento com funcionalidade. Sendo composta por publicações de fotos e vídeos, o canal também se mostra como uma opção para a publicação de campanhas, promoções e divulgação de produtos.

Além do feed, em que os usuários navegam e visualizam imagens, vídeos e anúncios, a rede também tem o recurso de Histórias (Stories), com imagens e vídeos de até 15 segundos que só ficam visíveis por 24 horas, e a IGTV, que permite o upload e armazenamento de vídeos mais longos, desde que verticais. Tanto as páginas comerciais como os perfis pessoais podem utilizar as mensagens diretas.

Por ser uma rede social simples e de acesso constante, o Instagram se estabelece como um canal propício para a divulgação de produtos e da marca da empresa. Desta forma é possível fixar a marca no imaginário do público, que eventualmente se tornará um consumidor. Ainda há o benefício de aliar o nome da empresa a um canal dinâmico, mas para colher todos esses ponto positivos é indispensável a construção de um plano de conteúdo original para a rede.

 

Manter a regularidade de publicações e mesclar diferentes tipos de conteúdo ajuda no engajamento, no alcance de novos seguidores e também no relacionamento com seus leads. No recurso de Stories, por exemplo, o Instagram disponibiliza caixas que dão espaço para receber perguntas ou realizar testes com o público. Esse canal é, inclusive, o maior termômetro de engajamento com seu público.

A linguagem em todas peças para instagram deve ser leve e direta, investindo mais no visual seja com fotos, ilustrações ou animações. Aplicar a identidade visual da empresa nessas peças também ajuda na fixação e lembrança da marca.

YouTube

O principal benefício do Youtube é a produção de conteúdo. Essa plataforma tem foco nos vídeos, sendo também o segundo maior buscador da internet, seguindo o Google. Por ter os mesmos mecanismos do Google, aliás, o conteúdo no YouTube também pode utilizar SEO, a otimização para melhorar o posicionamento e a visibilidade nas páginas de resultados de buscas.

Portanto ele funciona como um ótimo chamariz caso a empresa esteja focada em produzir campanhas de marketing digital que atraiam a atenção do público, parte das etapas iniciais da estratégia de Inbound. A plataforma consiste na divulgação de produtos audiovisuais, o que direciona o foco da empresa em gerar conteúdo dinâmico, atrativo e que transmita a mensagem de forma clara e, se possível, divertida.

O alcance do Youtube é vasto e pode gerar um retorno bastante satisfatório, além de firmar a empresa como antenada às necessidades e preferências do público. É necessário ficar atento, justamente pelo acesso ao Youtube ser bem diversificado, sendo preciso quanto ao público alvo que se deseja alcançar.

Twitter

O Twitter ainda persiste como uma rede social funcional, sendo marcada como um dos principais meios de redirecionamento para outros links ou portais. A postagem funciona a partir de textos, imagens, vídeos ou GIFs, sendo possível criar ganchos para o usuário acessar o site da empresa ou páginas de produtos. As transmissões ao vivo também estão disponíveis aqui, sendo muito utilizada para acompanhamento de eventos e programas de televisão.

A rede social permite uma linguagem mais informal e divertida, principalmente pela faixa etária dos internautas, predominantemente jovens e adultos. A inserção do nome da empresa no Twitter faz um elo com um público alvo diferenciado, permitindo um alcance de uma parcela maior do público.

No canal também é possível realizar campanhas, promoções e até mesmo enquetes, tornando a marca da empresa mais humanizada e próxima dos possíveis consumidores. Vale lembrar que nesta rede as crises explodem muito rápido, o que exige cuidado para mediar queixas e críticas dos usuários.

Pinterest

De todas as redes sociais mencionadas, o Pinterest é a que tem menor força no cenário nacional - o que não a torna menos importante! Um ponto positivo, inclusive, é que seus adeptos são muito fiéis e dedicados em seus perfis.

Composta unicamente por postagens de imagens, a rede social permite que a empresa realize uma divulgação em massa dos seus produtos. As imagens podem ser acompanhadas de legenda e também de um botão com link externo para um vídeo no YouTube, um blog post e até mesmo a página do produto em uma loja virtual.

Essa rede tem temáticas com maior apelo ao público final (B2C), incluindo alimentação e estilo de vida saudável, atividades físicas, educação, artesanato, maquiagem e beleza, decoração, viagens, moda, literatura, filmes e outras formas de arte. Os “quadros” criados pelos usuários servem como fontes de inspiração e guia de organização. Se sua empresa estiver ali de forma orgânica, é possível atrair clientes de forma natural.

Para englobar e diversificar ainda mais o seu conteúdo cabe publicar imagens dos bastidores da empresa, incluindo desde a confecção dos produtos aos funcionários, como também das campanhas publicitárias.

Snapchat

É a rede que originou o formato de stories, fotos e vídeos de até 10 segundos que só seriam abertos uma vez ou disponibilizados por 24 horas. O Snapchat fez muito sucesso até o momento em que o Instagram disponibilizou esses mesmos recursos. Alguns usuários, principalmente artistas e adolescentes, se mantiveram no aplicativo. A principal participação de empresas nessa rede social é através dos anúncios e dos filtros patrocinados, agregando a marca nas imagens de outros usuários.

Recentemente, ao criar um filtro que muda as feições do usuário para a de um bebê, o Snapchat teve um pico de downloads e a volta de usuários, além do registro de novos perfis. Por uma semana, a rede foi amplamente utilizada graças ao buzz desse filtro, que foi replicado em diversas outras redes sociais e utilizado pelas empresas como um meme.

Mais uma vez, cabe ao empreendedor, gestor ou analista de marketing avaliar quais são as redes sociais pertinentes para sua estratégia. Cada uma delas vai exigir uma linguagem diferente, acompanhando o público alvo, além da criação de conteúdo original para os aplicativos e plataformas.

Agora que você conhece quais as melhores redes sociais para empresas, é a hora de escolher em quais delas a sua companhia se encaixa e como serão realizadas as ações de comunicação com o público. Fique atento, pois a estratégia de conteúdo e atendimento para cada rede social pode determinar o sucesso na empreitada virtual. Para te ajudar nessa caminhada, baixe o nosso e-book gratuito 'Manual completo sobre redes sociais' e faça das suas redes um sucesso.

André Cintra
André Cintra
André Cintra

Paulistano e CEO da Post Digital, empresa que fundou no inicio de 2010, com a idéia principal de desenvolver projetos digitais estratégicos e focados em resultado (conversões). Trabalha profissionalmente com internet desde a época da bolha, já desenvolveu mais de 300 projetos sob medida, é certificado Google para rede de pesquisa, rede de display e analytics e é especialista em SEO.